Coave atinge 100% de conformidade cooperativista e utiliza a tecnologia a seu favor

A Cooperativa Mista dos Avicultores do Piauí (COAVE) atua há 38 anos no ramo agropecuário no Piauí. Sendo a mais antiga na área, conta com mais de 100 funcionários e após análise em diversos quesitos, atingiu na nota de 100% de conformidade cooperativista.

O presidente da cooperativa, Isaías Sebastião, destaca que este resultado é fruto de uma gestão transparente e de confiança. “Como qualquer empresa temos um processo de gestão, mas há outros quesitos para alcançamos por sermos cooperativa. Nós precisamos que todos confiem na nossa gestão e para isso, só sendo extremamente transparente em qualquer setor. Temos que ter todas as documentações em mãos e isso é que faz que o padrão da Coave seja mantido”, afirmou.

coave

Um dos papéis do Sescoop/PI – Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Piauí – é monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas. O monitoramento é realizado utilizando-se de várias ferramentas, dentre elas o Programa de Acompanhamento da Gestão das Cooperativas (PAGC), que corre por meio da análise da estrutura organizacional cooperativa, da legalidade estatutária e análise dos aspectos que dizem respeito ao cumprimento a legislação pertinente.

De acordo com a analista de cooperativismo e monitoramento, Elineide Oliveira, o PAGC tem objetivo de realizar diagnostico e recomendar melhorias, além do levantamento de demanda por capacitação, o que contribui para que as mesmas possam buscar um nível de excelência de gestão. Durante a realização da 2ª Aplicação do PAGC, em visita a COAVE, foram analisados os documentos apresentados e constatado o grau de conformidade máxima.

“Tivemos a grata satisfação de constatar 100% de conformidade cooperativista, com certeza isso reflete diretamente na credibilidade da cooperativa perante a sociedade, e a transparência diante do quadro social. Temos também a garantia de continuidade ao cumprir seus objetivos econômicos e sociais, e ainda o resultado do trabalho que o Sescoop/PI vem realizando”, disse.

De acordo com o presidente, a finalidade base da cooperativa é trabalhar com avicultura de forma responsável e conjunta. “A cooperativa trabalha como facilitadora utilizando os recursos individuais, multiplicando-os, conseguindo ganho de escala e maior poder de competição. Se trabalhássemos de forma isolada, com certeza não teríamos o poder que nós temos para competir no mercado de avicultura, que é muito competitivo. É preciso que as pessoas tenham uma bagagem para ter um custo menor e poder maior de competição. É isso que a Coave faz no ramo de avicultura”, afirmou.

Isaías Sebastião conta que o segredo é a profissionalização de cada área. Segundo ele, na Coave há equipes especializadas para toda e qualquer necessidade. “Por exemplo, na parte da avicultura nós temos equipe técnica e veterinária qualificada, na área de produção de ração nós temos laboratórios bem equipados e temos uma estrutura física completa. Está aí o diferencial de ser cooperativa. Se cada um fosse ter sua gestão própria, não teria como pagar o seu veterinário. Além da questão de facilitar acesso á recursos, já que é um bloco maior com número de recursos maior”, disse.

Apesar do bom desenvolvimento, a cooperativa planeja estar á frente de outras empresas. Para a instituição, a melhor alternativa é o investimento em tecnologia.“Esta é uma atividade econômica, então ela é dinâmica e assim nós temos que estar permanentemente se atualizando. No nosso caso, já que a cooperativa é antiga, hoje nosso objetivo é a modernização de todos os processos, de forma a atualizar as noções produtivas e unidades de produção. Toda hora tem uma novidade e temos que estar nos especializando. Hoje estamos fazendo esse avanço e depois pretendemos diversificar mais e mais”, afirmou o presidente da cooperativa.

Pin It